Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008

A coisa mais emocionante que aconteceu no Portugal - Albânia foi o facto do árbitro ter escorregado na primeira parte.



publicado por b barbosa às 19:51 | link | comentar

19 :
De João Cacelas a 18 de Outubro de 2008 às 11:40
Pois, a TENTAR. Porque atacar mesmo, está quieto.


De b barbosa a 18 de Outubro de 2008 às 20:25
Ainda fizemos alguma coisa parecida com um remate na segunda parte, quando o Nani fez aquele passe ao guarda-redes da Albânia, numa altura em que estava perfeitamente isolado e capaz de marcar.


De João Cacelas a 19 de Outubro de 2008 às 11:35
É o Fair Play dos portugueses no seu melhor.
Lá deve ter pensado (o Nani): "é pá, esta malta da Albânia que só tem um jogador digno desse nome (Lorik Cana), que está a jogar com 10 gajos desde os 40', contra a Selecção que tem o melhor do Mundo, o Rei da Trivela, os Super Centrais do Real Madrid e do Porto, eu, que sou o gajo dos mortais e o novo Czar da Rússia (o Danny) e mesmo assim está a jogar muito bem e a aguentar bem o empate, de maneira que não merecem que eu marque este golo, por isso vou antes passar a bola ao guarda-redes deles e depois faço uma expressão de grande desagrado comigo próprio só para disfarçar". Assim o pensou, assim o fez.


De b barbosa a 19 de Outubro de 2008 às 16:15
O Beqaj, o guarda-redes também tem a sua reputação, e demonstrou-o.


De João Cacelas a 20 de Outubro de 2008 às 20:22
Cá para mim, é mais é daquele tipo de guarda-redes que só joga bem contra equipas (ditas) grandes, como havia o Costinha, um do Gil Vicente cujo nome não me recordo e um espanhol que foi do Rio Ave, o Mora.


De b barbosa a 20 de Outubro de 2008 às 20:27
Não, este também joga bem contra equipas pequenas. Não viste a exibição dele contra Portugal?


Comentar post